Centenário de Paulo Freire e 105 anos de Elza Freire

Centenário de Paulo Freire e 105 anos de Elza Freire

Compartilhe nas redes sociais

Centenário de Paulo Freire e 105 anos de Elza Freire

Ainda que um ano atípico e pandêmico, em 2020 nós professoras, Nima Spigolon da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP e Camila Lima Coimbra da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia – UFU, demos continuidade a uma agenda institucional de parcerias, projetos e produções tendo como temática central as concepções de Paulo Freire, trabalho iniciado há mais de 15 anos. Assim, criamos um selo comemorativo ao Centenário de Paulo Freire (1921-1997) e aos 105 anos de Elza Freire (1916-1986), materializado na arte de Felipe Menegheti. O selo marca a agenda das comemorações institucionais e em redes profissionais, acadêmicas, relacionais e freireanas no Brasil e pelo mundo.

O selo apresenta o “reencontro” de Elza com Paulo, na comemoração, no reconhecimento, na historicidade de seus pensamentos e de suas práxis na concepção de um mundo menos desigual e de uma educação libertadora. Encontramos, pois, a amorosidade de ambos a constituir esse legado humano, político e pedagógico. Ao reconhecer em Elza a presença de Paulo e em Paulo a presença de Elza anunciamos, de fato, uma relação dialógica e dialética e, de direito, um conjunto de teorias e práticas no campo da transformação social. O selo, simbolicamente, representa a denúncia e o anúncio dialógico e utópico freireano, entre Elza e Paulo e entre eles e a humanidade.

O selo é gratuito, democrático e público, com autorização de reprodução e demais usos para fins exclusivamente acadêmicos e permanecerá disponível para download no website da Faculdade de Educação da Unicamp e no site do CEPF até 31/12/2021. 100 anos de Paulo e 105 anos de Elza, diferença cronológica, encontro atemporal, de presenças dialógicas e libertadoras nesse mundo.

Professoras Nima Spigolon e Camila Coimbra

CLICAR PARA BAIXAR OS SELOS: AQUI

Notícias relacionadas